loader image
Pesquisar
Close this search box.

Inscrições Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida é a oportunidade de conseguir adquirir um imóvel e sair do aluguel. Contudo, muitas pessoas não sabem como se inscrever no Minha Casa Minha Vida e, frequentemente, deixam de alcançar o que desejam por falta de informação.

O Minha Casa Minha Vida é a oportunidade de conseguir adquirir um imóvel e sair do aluguel. Contudo, muitas pessoas não sabem como se inscrever no Minha Casa Minha Vida e, frequentemente, deixam de alcançar o que desejam por falta de informação.

Mas neste artigo reunimos todas as informações sobre como se inscrever, os documentos necessários e os prazos para conseguir fazer a inscrição e estar um passo mais perto de ter sua casa própria, pagando prestações que cabem no seu bolso e com as menores taxas de juros. Continue lendo para aprender tudo!

minha casa minha vida 2021

Quem tem direito ao Minha Casa Minha Vida

O programa oferece financiamento facilitado para pessoas que não possuem nenhuma propriedade. Na verdade, este é o primeiro e mais crucial critério, pois se você já possui um imóvel, não é elegível para adquirir outra propriedade através do Minha Casa Minha Vida.

Outros critérios que devem ser atendidos incluem:

  1. Não ter recebido nenhum outro auxílio habitacional do governo.
  2. A aquisição é destinada para moradia própria.
  3. Não apresentar restrições de crédito.
  4. Enquadrar-se em uma das quatro faixas de renda.
  5. Ter comprovante de renda.”

Além dessas condições, é fundamental compreender que só é possível adquirir um imóvel na cidade onde você reside ou trabalha. Dessa forma, não é permitido buscar imóveis do Minha Casa Minha Vida em outras localidades sem a garantia de que você se estabelecerá na habitação.

Como fazer a inscrição do Minha Casa Minha Vida?

O procedimento para se candidatar ao Minha Casa Minha Vida é bastante direto e está relacionado à sua faixa de renda. Se você se enquadra na faixa 1, o processo de inscrição é distinto das demais categorias.

Para os indivíduos na faixa 1, é essencial comparecer à prefeitura e fazer o cadastro pessoalmente. Durante a inscrição, é necessário apresentar comprovantes de renda de todos os membros da família que residirão no imóvel, como pais, cônjuge, entre outros.

Você deverá preencher o formulário de inscrição e fornecer toda a documentação exigida. Se for selecionado, poderá adquirir uma casa ou apartamento por meio do Minha Casa Minha Vida.

Por outro lado, se sua renda se enquadra em outra faixa, o processo de inscrição é mais simplificado. Nesse caso, você pode escolher diretamente um imóvel que atenda aos critérios do programa, seja por meio de uma construtora ou proprietário. Após selecionar a opção desejada, é necessário obter a documentação junto à Caixa Econômica Federal para concluir o processo de financiamento do imóvel do Minha Casa Minha Vida.

Faixas do Minha Casa Minha Vida 2021

  • Faixa 1: Renda familiar até R$1800 – Nesta faixa, o governo concede um subsídio de até 90% do valor do imóvel. As parcelas devem variar entre R$80 e R$270, e o valor máximo do imóvel é de R$96 mil.
  • Faixa 1.5: Renda familiar até R$2600 – Para essa faixa, as famílias recebem um subsídio de até R$47.500, com juros de 5% ao ano. O valor do imóvel não pode ser superior a R$144 mil.
  • Faixa 2: Renda máxima de R$4000 – O subsídio pode chegar a até R$29 mil, dependendo do estado onde o imóvel será adquirido. As taxas de juros variam entre 6% a 7% ao ano, com prazo de financiamento de até 30 anos. O valor máximo do imóvel é de R$260 mil.
  • Faixa 3: Renda familiar de até R$9000 – Nessa faixa, não há subsídio, mas as taxas de juros podem chegar a 9,16% ao ano. O imóvel novo não deve custar mais do que R$300 mil.
financiamento minha casa minha vida
Inscrições Minha Casa Minha Vida 3

Simulador Minha Casa Minha Vida

Para ter uma ideia dos pagamentos, uma ferramenta útil é o simulador do Minha Casa Minha Vida. Ele é fácil de usar e é ótimo para quem não tem muita informação sobre o programa. Com o simulador, você pode inserir seus dados, documentos e renda mensal para calcular detalhes sobre o programa.

Com ele, é possível ver quais apartamentos e valores estão dentro da sua faixa. Se você já tem um apartamento em mente e conhece seu valor, pode colocá-lo no simulador do Minha Casa Minha Vida, inserir o número de parcelas e descobrir o valor das prestações.

Também é possível ajustar a quantidade de meses do financiamento para entender quanto tempo é o melhor para você, de acordo com o quanto deseja pagar mensalmente. Vale lembrar que as prestações do Minha Casa Minha Vida não podem ultrapassar 30% da renda familiar.

Experimente a simulação no site da Caixa agora mesmo e compreenda melhor o funcionamento do Minha Casa Minha Vida!