loader image
Pesquisar
Close this search box.

Saiba quais impostos os MEIs devem pagar!

Entenda as obrigações fiscais dos MEIs, conheça os impostos e suas destinações!

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma categoria jurídica que se popularizou no Brasil devido à sua simplicidade e facilidade de formalização. Contudo, muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre quais impostos devem pagar ao se enquadrarem nesta categoria. 

Neste artigo, vamos esclarecer quais são os impostos que os MEIs devem pagar, qual o valor e como efetuar esses pagamentos, além de discutir a obrigatoriedade do Imposto de Renda para esses empresários. Fique por dentro de todos os detalhes:

Quais são os impostos cobrados?

MEIIII

Os MEIs estão sujeitos a alguns tributos específicos, que incluem:

  • INSS (Previdência Social): O MEI deve contribuir mensalmente com o INSS, que é o valor destinado à sua aposentadoria e outros benefícios previdenciários. O valor da contribuição varia de acordo com o salário mínimo vigente e deve ser pago até o dia 20 de cada mês.
  • ICMS ou ISS: A escolha entre o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) ou o ISS (Imposto Sobre Serviços) depende do tipo de atividade exercida pelo MEI. Caso comercialize produtos, será necessário pagar o ICMS; se prestar serviços, o ISS. O valor varia de acordo com o estado e município, mas geralmente é uma taxa fixa mensal.
  • DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional): O DAS é uma guia única que engloba todas as contribuições mencionadas acima. O valor total do DAS varia de acordo com a atividade exercida e é atualizado anualmente.

Qual o valor e como pagar?

Os impostos que os Microempreendedores Individuais (MEIs) devem pagar variam de acordo com a natureza de suas atividades e são calculados com base no salário-mínimo vigente. Em 2023, os valores são os seguintes:

  • Para MEIs que atuam no comércio ou indústria: R$ 67,00, composto por R$ 66,00 referentes ao INSS e R$ 1,00 de ICMS.
  • Para prestadores de serviços: R$ 71,00, sendo R$ 66,00 destinados ao INSS e R$ 5,00 de ISS.
  • MEIs que exercem atividades de comércio e serviços: R$ 72,00, com R$ 66,00 para o INSS, R$ 1,00 de ICMS e R$ 5,00 de ISS.

Para manter-se em dia com os impostos como MEI, o procedimento é simples. Você deve pagar o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) mensalmente. O pagamento pode ser efetuado através de boleto bancário, débito em conta ou PIX, proporcionando maior comodidade e flexibilidade para cumprir suas obrigações tributárias como MEI.

Imposto de Renda é obrigatório para MEIs?

O Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) não é obrigatório para MEIs, uma vez que essa categoria tributária não é diretamente sujeita a esse imposto. No entanto, os rendimentos obtidos pelo MEI devem ser declarados na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, caso ele se enquadre nas regras de obrigatoriedade estabelecidas pela Receita Federal.

Portanto, é importante que o MEI mantenha um controle rigoroso de suas finanças e mantenha os registros contábeis atualizados, pois isso facilitará a declaração do Imposto de Renda, caso seja necessário. Em resumo, os MEIs devem pagar o INSS, o ICMS ou ISS e o DAS mensalmente, de acordo com as regras estabelecidas para cada tributo.

O Imposto de Renda não é obrigatório para MEIs, mas é importante estar atento às regras de declaração caso se enquadre nas obrigatoriedades estabelecidas pela Receita Federal. Manter-se em dia com esses tributos é essencial para garantir a regularidade do negócio e usufruir dos benefícios oferecidos pela categoria de Microempreendedor Individual.

Qual o destino dos impostos pagos pelos MEIs?

Os impostos pagos pelos Microempreendedores Individuais (MEIs) têm destinações diversas. Uma parte desses impostos, como a contribuição previdenciária (INSS), contribui para a seguridade social, financiando benefícios como aposentadoria e auxílio-doença. 

Além disso, parte dos recursos vai para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que custeia programas como o seguro-desemprego. Outros impostos, como o ICMS e o ISS, são destinados aos estados e municípios, onde podem financiar serviços locais, como educação e infraestrutura. 

Uma parcela dos recursos é utilizada na administração pública, incluindo o pagamento de servidores e a manutenção de órgãos governamentais. Também podem ser direcionados para políticas públicas específicas, como educação, cultura e meio ambiente.

A destinação exata pode variar de acordo com a legislação local e as prioridades governamentais, sendo essencial acompanhar as regulamentações para compreender como os impostos contribuem para o funcionamento da sociedade